BIBLIOTECA
Você está em : Biblioteca > Artigos

Entendendo o Índice Glicêmico

postado em : 11/05/2015

Basicamente, índice glicêmico representa a velocidade que o carboidrato depois de digerido entra na corrente sanguínea. Os carboidratos de alto índice glicêmico entram rápido e os de baixo entram devagar.

Quanto mais rápida a entrada, mais a glicose no sangue (glicemia) sobe, e com isso o pâncreas é estimulado a produzir e liberar mais insulina no sangue para controlar os níveis de açúcar, que será direcionado ou para as células, para ser gasta na forma de energia, ou para o fígado para ser armazenada na forma de gordura.

Por isso o índice glicêmico pode ter muito a ver com o emagrecimento. Quanto ingerimos algo com alto índice glicêmico, o açúcar fica alto, se não temos como gastar ele se acumula como gordura. Já os de baixo índice glicêmico, proporciona maior tempo para serem gastos na forma de energia, evitando o aúmulo.

Para o atleta o índice glicêmico pode ajudar na performance se usado de forma correta. Antes da atividade física o corpo precisa de um fornecimento de carboidratos que garantam equilibrio e continuidade, então nesse caso os alimentos de baixo ou médio índice glicêmico são mais indicados, evitando picos que só irão oferecer energia nos primeiros momentos do exercício, podendo gerar queda do desempenho. Durante a atividade física, quando o carboidrato ingerido antes já foi consumido, a ingestão de uma dose extra que ofereça energia suficiente para o término do treino, cerca de 30g/h, é indicada. Após a atividade física, os estoques de glicose nos músculos e fígado ficam esgotados, necessitando de uma reposição rápida, sendo aí indicados aqueles alimentos com alto índice glicêmico.

O valor de índice glicêmico de cada alimento pode variar muito, principalmente se ele estiver acompanhado de outro alimento. Basicamente o que altera esse valor é a característica do carboidrato (se é simples ou complexo), se contém fibras, proteínas ou gorduras acompanhadas. Um exemplo está na tapioca, que sozinha tem médio índice glicêmico, se estiver acompanhada de geléia (alto teor de carboidrato simples) sobe para o nível de alto índice glicêmico ou se estiver acompanhada de ovos (proteínas e gorduras) desce para o nível de baixo índice glicêmico. Então na prática há muitas variações, que precisam ser medidas e calculadas com ajuda de um nutricionista para proporcionar o melhor aproveitamento dessa característica dos carboidratos.
 
Voltar